quarta-feira, 22 de março de 2017

Preço médio ponderado de FII

Após o programa Fundos Imobiliários da InfoMoneyTV do dia 17/03/2017, em que mostrei como fazer os lançamentos relacionados a FII na declaração de imposto de renda, algumas pessoas me procuraram demonstrando a mesma dúvida: Como calcular o preço médio ponderado de compra de fundos imobiliários?
Para facilitar preparei um exemplo, que serve tanto para FII como para ações no mercado à vista. Uma pessoa hipotética teria comprado cotas de um fundo imobiliário fictício, chamado FII EXEMPLO, com código de negociação EXPL11 em três dias diferentes. Em uma quarta data teria vendido, com lucro, parte das cotas que havia comprado.


Premissas adotadas no exemplo:
  • Em todas as operações considerei custo de corretagem de 0,50% e de emolumentos de 0,035%, ambos sobre o valor negociado (compra ou venda).
  • Valor líquido de compra é o valor bruto acrescido dos custos operacionais.
  • Preço líquido da compra é o preço por cota resultante da divisão do valor líquido da compra pelo número de cotas compradas.
  • Valor líquido de venda é o valor bruto descontado dos custos operacionais.
  • Preço líquido da venda é o preço por cota resultante da divisão do valor líquido da venda pelo número de cotas vendidas.
  • Os valores nas tabelas são mostrados com duas casas decimais (centavos), mas recomenda-se usar mais casas para ter valores exatamente iguais aos das notas de corretagem.
Na primeira compra só foi necessário calcular valor e preço líquido, acrescentando os custos de corretagem e emolumentos ao preço pago em bolsa. Assim, no dia 13/01 a pessoa comprou 100 cotas do FII exemplo por R$ 100,00 cada. O valor bruto da operação é de R$ 10.000,00 mas o desembolso total é de R$ 10.053,50, após a soma dos custos operacionais. O preço líquido da compra, portanto, é de R$ 100,54 (ou 100,5350) por cota.


compra1.png


Dias depois, em 24/01, a pessoa voltou a comprar mais 50 cotas do mesmo FII, agora por R$ 95,25 cada. A partir de então é preciso calcular o preço médio ponderado de compra. Essa passa a ser a única informação que importa para a receita federal. Não existe mais compra 1 e compra 2, apenas um estoque que considera as duas compras. 150 cotas a R$ x (médio ponderado).
As posições devem ser todas consolidadas, não importa se as compras foram na mesma corretora ou em corretoras diferentes, se uma compra foi em IPO e a outra em bolsa, enfim, todas as compras de um mesmo FII (ou mesma ação) devem ser consolidadas.
Para tanto será necessário dividir o somatório do valor líquido das compras pelo somatório das quantidades de cotas compradas, como abaixo:


compra2.png


preço médio ponderado = somatório (f) / somatório (a)


Apenas para consolidar o exemplo, vamos considerar que a pessoa fez uma terceira compra, do mesmo fundo, agora no dia 01/02. Mais 150 cotas a R$ 88,50. Consolidando as três compras o estoque será de 300 cotas ao preço médio ponderado de R$ 93,96 (ou 93,9583) por cota.


compra3.png


preço médio ponderado = somatório (f) / somatório (a)


Com isso entendo que você já tenha aprendido a calcular o preço médio ponderado das suas posições.


Agora vamos a um exemplo de venda de cotas do mesmo FII, com cálculo do valor e preço líquido da venda, cálculo do lucro líquido, IR a pagar e, por fim, do preço médio ponderado do estoque remanescente.


Considere que no dia 19/03 a pessoa vendeu parte da sua posição, 200 cotas, ao preço de 104,00. O valor bruto da venda é de R$ 20.800,00. Porém, como será necessário pagar os custos operacionais a pessoa receberá esse valor descontado da corretagem e emolumentos. O valor líquido da venda será de R$ 20.688,72, que corresponde a R$ 103,44 (ou 103,4436) por cota.


venda.png


A operação gerou lucro, afinal a venda foi por R$ 103,44 e o médio da compra era R$ 93,96. Portanto é preciso apurar o imposto de renda a pagar. A alíquota é de 20%. O cálculo é simples, basta multiplicar a diferença entre o valor da venda e o valor da compra pela quantidade de cotas vendidas. Considerando quatro casas decimais teremos (103,4436 - 93,9583) x 200 = R$ 1.897,06 de lucro líquido. A alíquota do imposto é de 20% e o IR a pagar será de R$ 379,41, conforme abaixo:


lucro e IR.png
Com isso você já sabe calcular valores e preços líquidos de compra e de venda, lucro líquido (prejuízo líquido se fosse o caso) e valor do IR devido.
Como no exemplo proposto a venda foi parcial, resta um cálculo a fazer: Qual o preço médio ponderado do saldo de cotas do estoque?
Simples, pois  VENDAS NÃO ALTERAM O PREÇO MÉDIO PONDERADO DAS COMPRAS. O que vai mudar é a quantidade e o valor total do estoque. No caso, a pessoa passaria a ter 100 cotas ao mesmo preço médio ponderado de R$ 93,96 (ou R$ 93,9583) e o valor total da posição seria de R$ 9.395,83.


estoque.png


Se tivesse vendido todas as 400 cotas a posição ficaria zerada. A partir de novas compras a apuração começaria do zero.
Como sobraram 100 cotas, caso a pessoa venha a comprar novas cotas voltará a calcular o preço médio ponderado partindo do saldo, como se fosse a primeira compra.

Curta a minha página no facebook http://facebook.com/arthurvmoraes

36 comentários:

  1. Bom dia,
    Muito obrigado meu amigo,
    este poste ajudou demais.
    Parabéns pelo trabalho.

    ResponderExcluir
  2. Como eu poderia controlar com os recebimentos de proventos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Samuel, pensando em declaração de IR, você não deve considerar os rendimentos no preço nem no resultado das operações. Rendimentos são isentos de IR e devem ser declarados em campos próprios da declaração.
      Para fins de declaração de imposto de renda os rendimentos não devem ser considerados.

      Excluir
  3. A informação que disponho, é que a alíquota de 20% é aplicada apenas em daytrade, em operações em dias distintos a alíquota é de 15%. Pode ser que tenha havido mudança na regra.

    ResponderExcluir
  4. Boa noite.

    Existe alguma dica para os casos de desdobramento como XPGA11 que foi incorporado pelo MXRF11?

    Att., Mario

    ResponderExcluir
  5. Olá professor
    De onde saiu aquele 18791,67 da venda parcial na última planilha (Cálculo do valor residual do estoque após a VENDA) ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel da Cruz não sei se você chegou a conclusão. Mais como estou entrando também no mundo dos Fii's, peguei os dados que o professor postou neste artigo e coloquei em Excel. A conclusão que cheguei foi, devemos utilizar o preço médio ponderado R$93,96 da compra la no inicio e multiplicar pelas 200 cotas de Venda, Total:R$18.791,67. Depois a conclusão do Saldo residual será o Valor Liquido total lá no inicio de R$28.187,50 menos R$18.791,67 resultando residual final de R$9.395,83. Espero ter colaborado.

      Excluir
    2. Acredito que o amigo esteja errada. Vc não podera usar a media ponderada de 93,96 pq esse valor foi da compra. Para a venda deveria ser 200 x 104,44 - as taxas = 20688,72

      Excluir
    3. Celios, está correto! No caso está sendo calculado a posição do saldo remanescente, já que a venda foi parcial, então, o preço a ser utilizado corresponde realmente ao preço da compra (média ponderada), pois não importa o valor de venda no que diz respeito às cotas remanescentes, como foi explicado no artigo. É simples de entender, pois sobram 100 cotas (300 menos 200 vendidas), que multiplicado por R$93,9583 resulta em R$9.395,83, ou, do mesmo modo, o total de R$28.187,5006 (300 x R$93,9583), subtraído de R$18.791,66 (200 x R$93,9583), resulta em R$9.395,83. Não se pode pensar no saldo de cotas remanescentes considerando-se o preço de venda, pois caso assim o fosse, sempre que houvesse venda total das cotas por preço diferente do preço de compra médio ponderado (o que ocorre normalmente), a subtração entre "o produto das cotas e o valor médio de compra" e "o produto das cotas e o valor de venda" iria ser diferente de zero, resultando numa inconsistência, como se ainda houvesse posição em R$ nesse ativo (ou no caso do resultado ser negativo, como se estivesse "devendo" R$ nesse ativo), mesmo não possuindo nenhuma cota naquele momento.

      Excluir
    4. A Receita confirma o que foi dito no post:

      O custo de aquisição das quotas dos Fundos de Investimento Imobiliário é
      calculado pela média ponderada dos custos unitários, por espécie de Fundo,
      de acordo com os seguintes procedimentos:

      - some os valores referentes às compras das quotas dos Fundos de
      Investimento Imobiliário realizadas até a data da operação de venda;

      - por ocasião da venda, dividir o valor encontrado no primeiro item pela
      quantidade de quotas dos Fundos de Investimento Imobiliário em seu poder,
      obtendo o valor de cada quota. Esse valor, multiplicado pela quantidade de
      quotas dos Fundos de Investimento Imobiliário vendida, representa o custo
      médio de aquisição;

      - na hipótese de venda parcial, o valor do estoque remanescente é ajustado,
      subtraindo-se do valor encontrado no primeiro item o custo médio de
      aquisição das quotas dos Fundos de Investimento Imobiliário vendidas.

      Excluir
  6. bom dia!
    tem alguma planilha exel pronta para este calculo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eis a planilha: https://medium.com/@aleshiroma/ir-renda-variavel-preco-medio-2f9657d38a14

      Excluir
    2. Achei uma bem melhor: https://www.youtube.com/watch?v=XIy8A-9siAI

      Excluir
  7. OLA MUITO BOM SEU MATERIAL,TENHO UMA DUVIDA FIZ UMA COMPRA NO VALOR LIQUIDO DE 513,00 NA NOTA DE CORRETAGEM TEM UM ACRESCIMO DE 0,14 CENTAVOS QUE É DADO O NOME DE TAXA DE LIQUIDAÇÃO E MAIS 0,02 DE EMOLUENTES ESSE VALOR DE 0,14 CENTAVOS ENTRA NA MEDIA PONDERADA TAMBEM? OBRIGADO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. Todos são despesas e devem ser considerados. Faça a média ponderada dos ativos com esses custos de aquisição.

      Excluir
    2. Encontrei essa planilha aqui que já faz o abatimento de todos os custos de forma automática e considerando o preço médio ponderado: https://www.youtube.com/watch?v=XIy8A-9siAI

      Excluir
  8. Mas você não explicou uma outra situação, quando há várias compras de ativos em uma mesma corretagem. Ex.: Compro 2 Fiis diferentes mais uma ação de empresa em uma mesma nota de corretagem. Como divido os custos de corretagem, emolumentos, etc. para achar o preço líquido de cada cota ou ação? Obrigado.

    ResponderExcluir
  9. Olá!!!
    Vi alguns videos seu Arthur sobre declaração de IR e ajudou bastante mas estou com uma dúvida; participei de 2 IPOs em 2018. As taxas cobradas podem ser utilizadas para calculo da média ponderada ou esse valor é da administradora? Grato.

    ResponderExcluir
  10. Faltou lembrar que o IR retido na nota da corretora no momento da venda, o chamado "dedo duro" deve ser abatido do valor o IR a pagar!

    ResponderExcluir
  11. Não entendi de onde veio o R$ 18791,67 na ultima tabela na venda parcial

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Receita explica:

      O custo de aquisição das quotas dos Fundos de Investimento Imobiliário é
      calculado pela média ponderada dos custos unitários, por espécie de Fundo,
      de acordo com os seguintes procedimentos:

      - some os valores referentes às compras das quotas dos Fundos de
      Investimento Imobiliário realizadas até a data da operação de venda;

      - por ocasião da venda, dividir o valor encontrado no primeiro item pela
      quantidade de quotas dos Fundos de Investimento Imobiliário em seu poder,
      obtendo o valor de cada quota. Esse valor, multiplicado pela quantidade de
      quotas dos Fundos de Investimento Imobiliário vendida, representa o custo
      médio de aquisição;

      - na hipótese de venda parcial, o valor do estoque remanescente é ajustado,
      subtraindo-se do valor encontrado no primeiro item o custo médio de
      aquisição das quotas dos Fundos de Investimento Imobiliário vendidas.

      Excluir
  12. Me explique: tenho comprado há 2 anos o mesmo fii mês a mês, agora pretendo vender uma parte. Como calcular o preço médio? Tenho que fazer a média desde a primeira compra?

    ResponderExcluir
  13. Não entendi tambem pq do valor R$18791,67. O valor de venda deveria permanecer em R$ 20688,72

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Receita explica: O custo de aquisição das quotas dos Fundos de Investimento Imobiliário é
      calculado pela média ponderada dos custos unitários, por espécie de Fundo,
      de acordo com os seguintes procedimentos:

      - some os valores referentes às compras das quotas dos Fundos de
      Investimento Imobiliário realizadas até a data da operação de venda;

      - por ocasião da venda, dividir o valor encontrado no primeiro item pela
      quantidade de quotas dos Fundos de Investimento Imobiliário em seu poder,
      obtendo o valor de cada quota. Esse valor, multiplicado pela quantidade de
      quotas dos Fundos de Investimento Imobiliário vendida, representa o custo
      médio de aquisição;

      - na hipótese de venda parcial, o valor do estoque remanescente é ajustado,
      subtraindo-se do valor encontrado no primeiro item o custo médio de
      aquisição das quotas dos Fundos de Investimento Imobiliário vendidas.

      Excluir
  14. EU tenho uma pergunta sobre isso se eu fizer vendas diferentes, no mesmo fii, tipo assim eu vendi 10 por 3,25 depois vendi 20 por 3,20 mais 15 por 3,00 eu tenho que fazer o preço médio da venda para saber o total do lucro menos a compra ou não e de um jeito diferente.

    ResponderExcluir
  15. EXCELENTE TRABALHO, PARABÉNS.
    PF COMO RATEAR AS TAXAS E EMOLUMENTOS NO EXEMPLO:
    VLR LIQUIDO DA OPERAÇÃO; 27.600,00 - TAXAS 50,00
    FII XXXX 200 COTAS X 100,00 = 20.000,00
    FII XXXX 50 COTAS X 70,00 = 3.500,00
    FII YYYY 40 COTAS X 20,00 = 800,00
    FII YYYY 30 COTAS X 30,00 = 900,00
    FII YYYY 30 COTAS X 80,00 = 2.400,00
    AGRADEÇO ORIENTAÇÃO

    ResponderExcluir
  16. Não entendi uma coisa. De todos os vídeos que tenho assistido, é a primeira vez que vejo alguém dizer isso: "As posições devem ser todas consolidadas, não importa se as compras foram na mesma corretora ou em corretoras diferentes, se uma compra foi em IPO e a outra em bolsa, enfim, todas as compras de um mesmo FII (ou mesma ação) devem ser consolidadas."! Na aba Bens e Direitos não tenho que por o CNPJ de cada corretora (campo específico) onde comprei cada lote de ações? Supondo que adquiri em corretoras distintas? Obrigado

    ResponderExcluir
  17. Leia-se FII's onde pus ações..

    ResponderExcluir
  18. No gosto de Preço médio. Há problema em lançar cada compra e eventual respectiva venda do FII, separadamente? Qdo se tratar de varias compras/vendas de um mesmo FII?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é questão de gostar. É questão de seguir o que a Receita diz:

      O custo de aquisição das quotas dos Fundos de Investimento Imobiliário é
      calculado pela média ponderada dos custos unitários, por espécie de Fundo.

      Excluir
  19. Gostei muito dos exemplo como calcular o preço médio dos fiis, gostaria que você desse um exemplo de venda com prejuízo e calculo do imposto de renda a recuperar no futuro obrigado

    ResponderExcluir
  20. Muito bom exemplo. Muito bem explicado. Obrigado.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...